30 de jul de 2015

Week in Pics!

week in pics

Olááááa gente boniiitaaaaaaaaaa!

Aqui estou euzinha Vanessa muito prazer, tentando aos poucos voltar com o meu falecido blog e trago desta vez o tão querido e amado salve-salve Week in Pics! Olha, eu sinceramente relutei bastante antes de colocar ao ar porque faz uns bons meses que nada de interessante acontece nessa minha vida. Minha rotina é basicamente assim: eu trabalho o dia inteiro, chego em casa, vou fazer jantinha com Mozi e ficamos lá os dois assistindo um anime ou jogando LoLzinho. Sabe como é, né... somos adultos.
Recentemente nós nos mudamos de casa e resolvemos "oficializar" esse momento com a nossa família e amigos. Fizemos um chá de cozinha super fofo e ganhamos presentes lindos dos nossos convidados. Muito amor! Teve aquelas brincadeiras bregas também que a minha cunhada fez e me surpreendi porque foi muuuuito divertido. Ela fez dois cadernos de perguntas, um pra mim e outro pro João, com perguntas do nosso próprio relacionamento e gostos um do outro, pra testar a nossa afinidade. Resultado? João disse que não sabia o nome do meu perfume (eu nem uso perfume), errou onde a gente deu o primeiro beijo e ainda disse que eu nasci em 86!!!! hahahaha (eu sou mais velha do que você mas nem tanto, infeliz!)
Enfim, acho que foi um dos melhores momentos desse ano e de toda a vida. Nossa família toda reunida com muuuuita comidinha gostosa e conversa boa. Impagável esses momentos, né? Estávamos tão entretidos com a festa que eu nem me toquei de tirar fotos. Mas fica aqui registrado um pouquinho desse momento tão especial <3

De resto, minhas ultimas semanas foram... comer, trabalhar e dormir! Só espia:

 
w2
mês passado, no dia dos namorados, Mozi fez uma surpresa me levando pra jantar no nosso restaurante favorito! chegando lá, ganhei uma rosa, música ao vivo e todo o lugar à luz de velas. Vindo de uma pessoa que só sabe me morder como forma de demonstrar carinho, eu não podia ficar mais surpresa e encantada... rs
Pelo menos uma vez por semana a gente tem que ostentar, né? Como os dois não tem disposição pra sair, nosso rolê acaba sendo todo revertido em: pizza de hamburger ou x-frango especial com bacon e batata frita.
pra exemplificar o porquê tenho a melhor mãe do mundo: apenas que ela veio esses dias no escritório onde trabalho, me trazer bolachas e um cházinho pra me curar da gripe pois estava super mal. Te amo, mamis!

w3
 Casualmente tirando fotos no espelho e casualmente vestindo saias floridas.


w4
Isso aí são ímas super fofos pra geladeira que comprei pela internet assim que a gente se mudou de casa. O site é o Instastore e você pode escolher a quantidade e tamanho que quiser. super recomendo! 
João Pedro e sua cara de feliz com o nosso jogo de panelas vermelhas que ganhamos de presente. Me apaixonei tanto por elas que tô amando mais ainda cozinhar!
Nossa bolha é composta basicamente por: uma tv que está sempre passando anime (mais especificamente, nós dois assistimos One Piece), minha toalha casualmente jogada em algum canto desse quarto (neste caso, na cadeira), um computador usado exclusivamente para baixar anime, ouvir músicas no Spotify e jogar LoL e meia dúzia de cobertores espalhados pela cama, porque o João arranca de mim no meio da noite e preciso de outro reserva pra eu não ficar passando frio.


w5
Um breve resumo sobre "amor por favor fica normal pra gente tirar uma foto"


w6
Um pouco do nosso Chá de Cozinha: muito brigadeiro, coxinha, empanado de carne, bolinha de queijo, e bolo gelado feito especialmente pelas mãos de fada da minha sogra.
Essa água aromatizada foi sucesso! E ainda teve essa garrafa de vidro personalizada que foi enchida com recados que os convidados escreveram pra gente durante a festa. Nós lemos todos depois e só temos a agradecer por tanto desejo de amor e carinho!
Esse caderno de receitas foi a minha cunhada que fez. Ela que também montou toda a decoração, porque eu tava tão nervosa e ansiosa que não conseguia fazer nada! rs Thaís obrigada por tudo, e seu presente me serviu de inspiração pra anotar todo dia uma receita nova e testar alguma coisa diferente na janta. Amei muito!



É isso!  Me contem como foi a semana de vocês, e espero também que tenha sido bem mais interessante do que a minha! rs.
Beijos e uma ótima quinta :)





 

24 de jul de 2015

Desencontrei comigo mesma

Já faz algum tempo que eu venho me sentindo estranha comigo mesma. Me olho no espelho e simplesmente não me reconheço mais. Meu cabelo parece que não é meu. Minhas roupas parecem que não são mais minhas. Escuto algumas músicas e pauso tempos depois porque acho todas um saco. Acesso o Pinterest e parece que nada daquelas milhões de coisas me interessam mais. Minhas unhas não veem um esmalte vermelho há meses, e olha que era a minha cor favorita. Minhas botas eu nem uso mais. Olho pro meu guarda-roupas e sinto vontade de chorar. Acordo cedo, fecho os olhos, pego qualquer coisa que minhas mãos alcancem, calço uma sapatilha e vou trabalhar. Antes eu não saia por necessidade de parar com a balada e economizar. Agora eu simplesmente não saio por opção: ter que me vestir é um terrível de um sacrilégio.
Coloquei um monte de roupas minhas pra vender, metade já se foi e eu não senti falta de nada. Eu poderia até vender tudo, na verdade. Que talvez nem assim desperte algum sentimento em mim.
Eu, definitivamente, perdi o jeito de me vestir. 
Sinto como se isso tudo fosse como o término de um longo relacionamento: a roupa tá lá, te fazendo companhia, todo dia indo juntos pros mesmos lugares, e daí vem a inevitável rotina... até chega uma hora que cansa. Você quer novidade, fica com medo de trocar o certo pelo duvidoso e aí acaba ficando acomodada com aquela situação. Até que um dia você acorda, a ficha cai e você se dá conta de que não dá mais pra viver daquele jeito. Bate a bad, você tenta resistir, tenta continuar... mas não. Chega o momento de revolta e você PRECISA se desfazer dessa situação.
Um pouco dramático, eu sei. Mas foi basicamente assim que eu me senti quando percebi que não queria usar mais as roupas que eu levei anos pra juntar e que foram motivos de tantas dívidas no meu cartão.
Mas sabe, não estou dizendo que me sinto arrependida. Foi bom enquanto durou. Fomos felizes, nos divertimos, mas não dá mais pra continuar. Talvez uma ou outra coisa ainda permaneça, mas a real mesmo é que eu cansei. Cansei das minhas roupas. Cansei do meu cabelo. Cansei das mesmas bandinhas indies do spotify, cansei de gentinha pseudo-famosa de internet que se acha melhor do que os outros só porque tira umas fotos legais mas nunca sequer lavou uma louça ou um banheiro. Cansei. Queria gritar um belo "foda-se" pra isso tudo. Queria sumir. Queria mudar.

Precisei de muito tempo pra absorver e processar toda essa ideia que a princípio parecia muito maluca, mas, escrevendo esse texto, me dei conta de que fazia mais de 1 ano que eu já vinha me sentindo "deslocada" comigo mesma em vários os sentidos. É como se eu mesma estivesse me deixando aos poucos... Me olhava no espelho mas não via mais a Vanessa ali. Via uma garota que estava se sentindo exausta com absolutamente tudo. Tentei fingir que não estava acontecendo nada mas foi preciso muita coisa até eu cair na real:
parei de ir em showzinhos da cidade porque não suportava mais olhar pra galerinha de sempre. Todos ali se achando que eram os diferentes mas todos eram exatamente iguais. As mesmas músicas. Os mesmos papos. Fiquei com preguiça de sair pra não precisar passar nervoso ao me vestir, meu gosto pelo mundo fashion se aniquilou completamente e consequentemente eu perdi a vontade total de continuar com o blog.
Afinal, porque falar de moda se eu estava odiando o mundo da moda? Pra quê fazer looks do dia se pra ir trabalhar eu ia de shortinho chinelo e camiseta pronta pra colocar meu uniforme? Pra quê falar de maquiagem se eu nem sabia mais o que era uma base nova ou um batom?
O mundo real bateu à minha porta, a bad entrou junto, os dois fizeram morada mas graças a Deus com muito esforço eu consegui os expulsar.

Ainda estou buscando, pouco a pouco, aquilo que faz eu me sentir bem. Ainda passo um pouco de nervoso olhando o Pinterest pois sinto que nada me satisfaz. Ainda estou pensando se pago aquela fatura da Renner ou se deixo pro mês que vem e compro minha tão sonhada base da MAC. Ainda estou relutando em desistir da ideia de ter o cabelão na bunda novamente e voltar com o chanel. Ainda me dá um nervoso toda vez que boto uma playlist pra tocar no Spotify porque é como se meus ouvidos não aguentassem. Mas se coloco um eletro-pop ou um sertanejo... eu passo o dia incrivelmente bem.
Talvez seja a crise dos 25 (que completo em outubro), a maturidade ou só o cansaço da vida mesmo batendo na minha porta... mas de uma coisa eu sei: hoje eu tô amando essa confusão toda. Acordei feliz, inspirada, e mesmo que ainda existam muitas dúvidas na minha cabeça, nada como o tempo pra gente se superar.

 

Beijos e uma ótima sexta-feira!